Modulados ajudam a transformar escritório em quarto de bebê

Veja fotos da transformação em apenas um mês de projeto e um custo de R$ 5,4 mil

Antes utilizada para computadores e impressoras, a bancada ganhou a função de base para o trocador, enquanto as prateleiras dos livros e os armários para documentos se converteram em locais para brinquedos e fraldas.

quarto de bebê

Em um mês e meio, a arquiteta Carolina Burin transformou o escritório da casa dos pais em quarto de bebê provisório para o filho Davi, explorando o mobiliário existente, papel de parede e a praticidade de um armário modulado.

antes

– Eu já estava grávida, quando meu pai faleceu e decidimos retornar à casa para cuidar da minha irmã caçula. Por se tratar de um espaço temporário, já que vamos nos mudar para a nova residência, fiz um quarto com o máximo aproveitamento dos móveis existentes – diz Carolina.

antes

No ambiente de 12 metros quadrados, as paredes receberam nova pintura e foram revestidas com papel listrado em tons de branco e azul. Um suporte transformou a bancada em trocador, com colchonete revestido por tecido plastificado para a hora dos cuidados com o bebê. Na lateral, o armário modulado – eleito pela facilidade de adaptação à nova casa – guarda as roupinhas do Davi, hoje, com oito meses.

antes

Peças restauradas homenageiam avós
Do acervo da família, o antigo berço foi restaurado, com pintura e cromagem, e ganhou protetores em tecido xadrez personalizados para compor com a colcha e os lençóis bordados pela mãe de Carolina. A poltrona, antes utilizada pela mãe da profissional, recebeu tecido de sarja azul para oferecer conforto
no momento da amamentação.

– Queria fazer um ambiente que lembrasse a mãe e o pai, já que não os tenho mais aqui. Então, além do berço de mais de 70 anos do pai, reutilizei a poltrona de balanço da mãe na decoração – revela Carolina.

Custos
Abaixo da bancada de trabalho, onde antes ficavam as cadeiras e as CPUs dos computadores, a arquiteta dispôs CESTOS de fibra sintética com rodízios para acomodar brinquedos e produtos de higiene (acima). Nas prateleiras aéreas, bichos de pelúcia e porta-retratos

> Piso laminado: R$ 750
> Papel de parede: R$ 855
> Pintura: R$ 680
> Roupeiro: R$ 970
> Luminária: R$ 720
> Rodapés e suporte trocador: R$ 280
> Restauração do berço e da poltrona: R$ 810
> Cortinas: R$ 380
> Total: R$ 5,44 mil

Fonte: ZERO HORA  -  Casa&Cia
Comente: