Beleza com escadas reformadas

Revitalizações de escadas redefinem os visuais e reforçam as estruturas

Com a função primordial de comunicar os planos de pavimentos de uma morada, a escada se torna elemento construtivo determinante na arquitetura de interiores, unindo a funcionalidade à estética. Apresentamos cinco modelos residenciais que passaram por revitalização projetada pelo escritório Jardim Arquitetura, para agregar estilo aos ambientes e casar com as preferências dos usuários.

– Quando se fala em reforma de escada, é essencial observar as necessidades dos moradores e as condições da estrutura que vai sofrer a intervenção. Se a escada for de madeira, por exemplo, devemos analisar se os degraus estão firmes e sem oscilações para a colocação de novos revestimentos, que podem somar peso à estrutura – diz a arquiteta Lisete Jardim, autora dos projetos de renovação, em parceria com o arquiteto Carlos Jardim.

Para garantir conforto e segurança, a estabelecer a correta proporção entre a largura e a altura dos degraus. A recomendação é de que as medidas fiquem entre 28cm e 30cm de largura e entre 16cm e 18cm de altura.

escada nova

Neste apartamento de cobertura, no bairro Bela Vista, em Porto Alegre, o casal de profissionais substituiu a escada de madeira pelo modelo de concreto. Descolada da parede e com degraus vazados revestidos com mármore crema marfil, a estrutura contribuiu com leveza e sofisticação ao espaço.

escada antes
Antes, a escada de madeira escura tinha a estrutura fixa nas paredes laterais

escada nova

Guarda-corpo de aço inox e faixas jateadas na pedra dos degraus dão proteção e evitam derrapagens.

escada madeira

Para ganhar a imponência desejada pela proprietária, a escada de madeira escura deste apartamento de cobertura passou por ampla reforma. Depois de lixada, a estrutura de madeira recebeu pintura em tom off-white e os degraus foram revestidos com travertino.

escada pedra

A pedra eleita fez composição com o efeito rajado do papel de parede existente na residência. Guardacorpo de bronze acompanha a curvatura dos degraus e casa com o estilo clássico contemporâneo do living da residência

escada travertino

Na ampliação dos degraus inferiores, a sustentação é proporcionada pelo próprio travertino, que forma ainda os espelhos (a altura dos degraus) das peças. Aplicadas no guarda-corpo, rosáceas de bronze contribuem com o visual clássico da segunda estrutura transformada por reforma.

escada madeira escura

Originalmente em madeira escura, a escada desta residência, no bairro Três Figueiras, ganhou visual clean no projeto de reforma dos arquitetos. Contribui com esta terceira proposta o travertino aplicado na base e espelho dos degraus e a transparência do vidro no fechamento do guarda-corpo.

escada sótão

Do corredor da área íntima se observa a parte inferior do lance da escada que conduz ao sótão

pintura branca

Reforçada com pinos de aço para suportar o peso do novo revestimento, a estrutura de madeira recebeu pintura branca para se mimetizar às paredes de alvenaria

Aproveitamento do vão
Com a madeira escura dos degraus desgastada, a escada do apartamento de cobertura, não estava mais em harmonia com a nova arquitetura de interiores da área social. No projeto de reforma dos arquitetos Lisete Jardim e Carlos Jardim para o living, a estrutura de concreto ganhou visual limpo e assumiu uma nova função no ambiente.

– Pintamos a estrutura no mesmo tom fendi das paredes da sala e aplicamos o travertino na base e espelhos dos degraus, por ser uma pedra de custo acessível e fácil de compor. Além disso, sugerimos o aproveitamento do vão para dar apoio ao jantar – diz Lisete, ao mostrar a marcenaria que forma uma adega e uma pequena cristaleira, voltadas para a mesa de refeições.

escada adega

A mesma solução foi empregada pelos arquitetos no vão da escada deste apartamento. De MDF em laca, o móvel projetado no espaço abriga a adega climatizada do jovem casal de proprietários e nichos para taças e objetos decorativos.

Para a renovação da estrutura de concreto, materiais sofisticados foram empregados. O guarda-corpo de ferro pintado e a madeira envelhecida da base cederam lugar ao vidro e ao mármore italiano crema marfil.

escada madeira desgastada

Nesse projeto, a escada que antes tinha a madeira desgastada agora confere neutralidade à área social.

escada armário

Abaixo da estrutura de concreto, que ganhou guarda-corpo de aço inox polido, foi acomodada uma adega com capacidade para 44 garrafas e uma cristaleira com porta de vidro

Fonte: FERNANDA DUARTE  -  Casa&Cia - Zero Hora
Comente: