As cadeiras que são clássicos do design

Conheça modelos que revolucionaram conceitos e influenciaram algumas das tendências atuais

Elas não são simplesmente para sentar e relaxar, jantar ou trabalhar. Estas cadeiras são clássicos do design. Chamam atenção em qualquer ambiente, seja pelas curvas, pelo formato curioso, ou simplesmente pelo conforto – na maioria das vezes, trazem todas estas características reunidas. O design atemporal faz com que estes clássicos nunca saiam de moda e sejam os escolhidos para diversos tipos de ambientes.

Barcelona
A cadeira Barcelona foi criada pelo alemão Ludwig Mies van Der Rohe (1886 - 1969) para a Exposição Mundial de Barcelona, em 1929. Em visita oficial à feira, os reis da Espanha sentaram-se no "trono de couro", que ganhou fama mundial. A cadeira fazia parte de um projeto completo de design de interior do pavilhão da Alemanha no evento. Mies também foi professor e diretor da Escola de design e arquitetura Bauhaus.

BARCELONA

Egg

A poltrona Egg foi desenhada pelo arquiteto dinamarquês Arne Jacobsen (1902-1971), em 1958. Ele a criou especialmente para o lobby e recepção do hotel Royal SAS, de Copenhagen. A cadeira faz parte de todo o projeto do empreendimento, também concebido por ele. O nome da poltrona vem da similaridade com uma casca de ovo. Jacobsen foi o primeiro a utilizar a técnica de colocar uma concha firme de espuma debaixo do estofamento. Por causa de sua forma, a poltrona Egg propicia um pouco de privacidade em ambientes públicos. Diversas estampas e tecidos foram criadas para este clássico do design.

EGG

Swan Chair e Swan Sofa
Em complemento à poltrona Egg, Arne Jacobsen também criou a cadeira Swan (1958) para o lobby do hotel Royal SAS. A inovação dos dois projetos veio em usar apenas linhas curvas. É possível encontrar várias opções em tecido ou couro, e a base é sempre de alumínio polido. O modelo também ganhou uma versão sofá.

SWAN

Eames Lounge & Ottoman
Criação do casal norte-americano Charles (1907-1978) e Ray (1912–1988) Eames, a poltrona Eames Lounge & Ottoman tornou-se ícone do século 20. Lançada em 1956, a cadeira foi desenvolvida para a marca de mobílias Herman Miller. O design foi baseado num protótipo exibido no concurso Organic Design in Home Furniture (Design Orgânico para Móveis Domésticos, em tradução livre). Sofisticada e confortável, a cadeira giratória é fabricada em chapas curvas de madeira compensada, com estofado em couro maleável, alumínio e borracha. Um apoio para os pés chamado otomano contribui para o conforto. Hoje, as peças fazem parte da coleção permanente do Museu de Arte Moderna de Nova York. A versão original dispõe de 4 opções de madeira e mais de 10 cores de estofado, sempre em couro.

EAMES

Tulipa e Pequena Tulipa
Para o francês Pierre Paulin (1927), uma cadeira deve ser mais do que simplesmente funcional, deve ser amigável, divertida e colorida. Um exemplo é a sua criação da cadeira tulipa de 1965, que prima pela simplicidade e conforto. Os traços curvos dão o ar descontraído. O design escultural proporciona conforto anatômico. O apoio dos braços lembra pétalas semi-abertas da flor tulipa. É fabricada em aço carbono e alumínio, fibra de vidro, tapeçados em tecido, couro ou sintético. Entre os destaques da carreira de Paulin está o mobiliário do gabinete presidencial de Françoies Mitterrand - presidente francês entre 1981 e 1995 -, em 1983.

TULIPA

Tulipa Saarinen
A cadeira tulipa faz conjunto com a mesa tulipa, ambas do arquiteto finlandês Eero Saarinen (1910 - 1961). O objetivo da criação era possibilitar o uso da mesa, que não possui pernas nas extremidades, com o máximo número de cadeiras. Filho do também famoso arquiteto Eliel Saarinen, emigrou para os Estados Unidos com a família no início da década de 20. No final dos anos 30 foi sócio de Charles Eames, com quem venceu o concurso Organic Design in Home Furnishings. A competição era focada em matérias-primas inovadoras e foi promovida pelo Museu de Arte Moderna de Nova York.

A produção da cadeira tulipa com recurso a fibra de vidro moldado trouxe evolução para a década de 50. O toque futurista de Saarinen chamou atenção no cenário da série de TV “Star Trek”, e o móvel ganhou os olhos do mundo. Os traços minimalistas fazem com que suas peças sejam escolhidas para decorar os ambientes mais contemporâneos. A cadeira é disponível com ou sem apoio para os braços e combina com diversos tipos de mesa.

TULIPA SAARINEN

Ball Chair e Bubble Chair
Uma das vantagens da "cadeira bola" do finlandês Eero Aarnio (1932), lançada em 1965, é a acústica. Sentado nela, os ruídos externos diminuem bastante, o que é perfeito para tirar uma soneca ou atender o telefone. Aarnio é conhecido por ser pioneiro em usar materiais plásticos em seus projetos, principalmente nos anos 60, com a introdução de fibras de vidro. Em 1968, o designer futurista criou uma prima para Ball, a bubble chair, ou cadeira bolha. A inovação veio na transparência de toda a superfície e por não ter base no chão, sendo assim, pendurada no teto. O design moderno fez da cadeira sucesso instantâneo. Muitos diretores de filmes de ficção científica adotaram o desenho de Aarnio como cenário, um deste filmes foi MIB - Homens de Preto.

BALL AND BUBBLE CHAIRS

As cadeiras podem ser encontradas na Maiora Design, algumas sob encomenda. A loja também trabalha com outros modelos originais dos designers citados ao longo do texto. A Tok&Stok dispõe de réplicas da Saarinen e da Eames Lounge. Além dessas, em diversas lojas de móveis, tanto em Porto Alegre como na Serra Gaúcha, é possível encontrar réplicas de todos os modelos.

Leia mais
>> Tenha o melhor do design para sua casa
>> Conheça almofadas diferentes e divertidas
>> Como criar o ambiente ideal para a leitura
>> Dicas para decorar gastando pouco

Fonte: hagah RS
Comente: