Preço mais acessível torna o sonho da piscina em casa uma realidade

Com R$ 4 mil já é possível comprar uma piscina pequena e instalá-la em seu espaço de lazer

Ter uma piscina em casa ficou mais fácil. Antes luxo de apenas alguns, hoje em dia as piscinas estão mais populares. Um modelo de piscina de fibra, por exemplo, sai por volta de R$ 3 mil, sendo que o valor ainda pode ser dividido em planos de pagamento facilitado. Claro que outros fatores interferem na hora de se comprar uma piscina, mas o dinheiro não é mais o grande empecilho.

preço mais acessível torna o sonho da piscina em casa uma realidade

Segundo Lélio Araújo, diretor da Aquatec Piscinas de Porto Alegre, três elementos são necessários em quem quer ter uma piscina em casa: "vontade, espaço e dinheiro". Começando pelo último ponto: hoje as piscinas são um produto popular, diferentemente de décadas atrás.

"Há 30 anos, uma piscina custava o equivalente ao preço de um carro de luxo. Hoje, com R$ 3 mil já é possível comprar uma piscina", explica Araújo, que trabalha com prazos de pagamento mais esticados. O valor da piscina, sem instalação, vai depender do que o cliente quer e de quanto ele pode gastar. O preço de uma piscina pode ir de R$ 3 mil
a R$ 16,6 mil.

Modelos, tamanhos e materiais utilizados pelos fabricantes na confecção das piscinas tornam o preço das mesmas mais baratos ou mais caros. As piscinas de fibra tendem a ser mais baratas que as de concreto, no geral. Dentro da gama de piscinas de fibra há variedade de preço, mas Lélio Araújo alerta: "as piscinas muito baratas geralmente são mais finas e tem a vida útil menor que as de melhor qualidade."

Outro fator importante na hora de se comprar uma piscina é o espaço disponível para instalá-la. Existem diversos tamanhos e modelos de piscina, o cliente tem que encontrar o que mais se adéqua ao seu espaço. De acordo com Lélio Araújo, recomenda-se que, no local disponível depois de se instalar a piscina, sobre espaço ainda para um conjunto de espreguiçadeiras e uma mesa com quatro cadeiras.

A escolha da piscina para apartamentos também depende do espaço disponível e, mais importante, depende também do resultado do cálculo estrutural, feito para saber se a estrutura do prédio em questão suporta o peso da piscina. As piscinas de coberturas, por exemplo, não são necessariamente rasas. Elas podem até ser pequenas, mas são mais fundas, com 80 centímetros de profundidade por exemplo.

Preparação
Uma piscina pode ser instalada em qualquer terreno, segundo a arquiteta Juliana Piletti da 4d Arquitetura, de Porto Alegre. Isso porque é possível fazer fundações em todo tipo de solo, deixando-o pronto para receber uma piscina. Mas isso não custa pouco.

"O que pode inviabilizar a instalação de uma piscina em determinado terreno é o custo para a preparação do mesmo, pois pode acontecer dos custos das fundações e manejo da área serem mais caros do que a piscina em si", explica Juliana.

Tamanhos
Existem as mais diversas marcas e modelos de piscina. Os tamanhos são variados e vão desde o formato clássico de 3 x 4m até raias de 1,5 x 10m. Há piscinas circulares, triangulares, retangulares, etc.. Tudo depende do que o cliente busca.

Juliana Piletti lembra que, para aquelas pessoas que têm um espaço pequeno e querem apenas uma piscina para relaxar, há a opção do SPA. Para instalar um SPA não é imprescindível a realização de uma obra.

O SPA pode ser instalado acima do piso, diretamente sobre uma base plana, semi-embutida ou instalado em um deck de madeira, ou ainda em uma base embutida no piso.  Segundo Juliana, a decisão vai depender do espaço, das preferências do cliente e do ambiente que se quer criar.

Instalação
A instalação hidráulica e elétrica de uma piscina custa a partir de R$ 1000, além do preço da piscina. Geralmente a instalação de uma piscina demora uma semana, na baixa temporada, ou seja, durante o inverno. Lélio Araújo diz que, nessa época de mais calor, que vai de outubro a fevereiro, a instalação de uma piscina leva de 15 a 20 dias a partir do momento da compra. Segundo ele, a instalação demora um pouco nessa época mais porque é difícil achar mão-de-obra especializada e disponível. Por isso, quem instala uma piscina no inverno tem mais tranqüilidade e rapidez.

preço mais acessível torna o sonho da piscina em casa uma realidade

Manutenção e limpeza
De acordo com Araújo, a manutenção de uma piscina de tamanho médio tem um custo em torno de R$ 40 mensais. "O custo para manter a água da piscina cristalina", explica ele. A limpeza básica da piscina consiste em adicionar cloro à água e aspirar o fundo. "Geralmente se limpa a piscina de duas a três vezes por semana", completa Araujo. A frequência da limpeza vai depender da quantidade de sujeira.

A velocidade do desbotamento da cor da piscina de fibra é influenciada pelo tipo de matéria-prima utilizado na fabricação do produto e pelo tratamento químico que essa piscina recebe. Como mais de 90% do tratamento da piscina é a base de cloro, a cor vai perdendo vida ao longo do tempo. Hoje em dia, há tintas específicas, feitas especialmente para pintar piscinas. São tintas feitas com poliuretano bi componente impermeável. A piscina pode ser pintada da cor que o cliente quiser, mas Araújo recomenda que se fique entre o branco e o azul piscina, cores que desbotam com menor rapidez.

O motor da piscina não deve ser esquecido durante o inverno. "O cliente deve ligar o motor da piscina pelo menos de 2 vezes por semana para que, quando ele for usar a piscina no verão, não tenha problema no verão", explica Lélio Araújo, comparando a piscina a um carro que, quando fica muito tempo sem uso, pode apresentar complicações como a bateria não ligar. "Ligar a bateria aumenta a vida útil do equipamento", diz.

Araújo não aconselha que as piscinas sejam esvaziadas, pois esse processo desestabiliza as pressões internas e externas, podendo prejudicar a estrutura da piscina de fibra. As piscinas revestidas com azulejo, quando esvaziadas, apresentam maior possibilidade de descolamento destes azulejos.

Adicionais
Voltando a comparação com um carro, a piscina pode ser básica ou vir mais equipada. Quem quiser pode colocar uma cascata na piscina, luzes de LED dentro da água, parede de vidro, etc.. Um dos "extras" com maior procura são os equipamentos para aquecer a água da piscina, deixando-a menos fria e mais confortável. "Assim, o uso da piscina fica desvinculado ao fato de ter sol ou não", afirma Araújo.

Algumas opções são o aquecimento solar e o aquecimento elétrico ou a gás. Este último, de acordo com Lélio Araújo, tem um melhor custo-benefício, pois não necessita do sol.

O aquecimento elétrico consiste em uma bomba de calor que opera por meio de um controlador digital. Esse controlador possui a função de ligar e desligar o equipamento, aumentar e diminuir a temperatura. É possível programar a temperatura da água, deixando-a como o cliente preferir. Uma bomba de calor custa a partir de R$ 4 mil. O custo operacional dela é pequeno, segundo Araújo. São cerca de R$ 40 a mais por mês na conta de energia elétrica.

preço mais acessível torna o sonho da piscina em casa uma realidade

Existem ainda outros equipamentos que deixam a piscina mais completa. São os acessórios que garantem a automação da piscina. Há o clorador, o aspirador automático, o motor com timer, por exemplo, são algumas opções.

O clorador é responsável pela alimentação de dosagens periódicas de cloro na água da piscina. O aspirador automático, como o próprio nome diz, aspira a e elimina sozinho as sujeiras do fundo da piscina. O motor com timer, por sua vez, é programado como o cliente quiser para niciar e finalizar a filtragem da piscina diariamente.  "A piscina faz tudo, o trabalho do cliente é só pagar por ela e usá-la", resume Lélio Araújo.


Leia mais:
>> Piscinas ganham cores e estampas diferentes
>> Peças para piscina criam rede de conforto
>> Veja os dez hotéis com as melhores piscinas do mundo

Comente: