Designer Marcelo Rosenbaum, do quadro da TV Lar Doce Lar, aposta na brasilidade

Marcelo Rosenbaum comanda a sétima temporada do quadro "Lar Doce Lar" do programa "Caldeirão do Huck", que vai ao ar sábados pela RBS TV

Apesar do sobrenome estrangeiro, é a brasilidade que se destaca nas peças criadas pelo designer Marcelo Rosenbaum. Há mais de 20 anos, o profissional paulista está à frente do próprio escritório e, há sete temporadas, comanda o quadro Lar Doce Lar, do programa Caldeirão do Huck. Em entrevista ao jornal A Notícia, Rosenbaum disse que, para criar, se inspira no Brasil.

Divulgação

"A minha inspiração vem do todo, do conjunto, das pessoas, do dia a dia e do Brasil, com certeza. A gente se inspira nos elementos da brasilidade, que estão no imaginário do coletivo. Então, o trabalho é um conjunto de inspirações. É suor, mais do que inspiração, na verdade", afirma ele.

De acordo com Rosenbaum, o design no Brasil é "a bola da vez". "Está todo mundo olhando para cá, não é mais só o futebol e o Carnaval, apesar de o futebol estar totalmente em voga por causa da Copa. Mas nós temos problema de educação, então acho que o design está ainda muito lá atrás, apesar de haver grandes nomes e ter um potencial gigante", explica.

Para o paulista, design deve ser útil, inovar e, ao mesmo tempo, traduzir uma época. "Se daqui uns bons anos isso aqui ficar coberto e alguma pessoa chegar, cavar e encontrar um móvel, ele vai falar de um período da história, das pessoas, de como elas viviam, como elas se comportavam."


"Lar Doce Lar é uma benção"
Marcelo Rosenbaum costuma dizer que o quadro Lar Doce Lar, do programa Caldeirão do Huck, é uma benção. Isso porque o designer sempre sonhou em trabalhar com a classe popular. Segundo ele, não adianta ter referência apenas de uma estética burguesa, europeia.

"Você vai hoje numa loja de móveis populares e vê o brilho, os gomos, isso não é à toa. A gente não sabe se vende mais porque é o que tem ou se é a demanda do gosto, mas esse é o meu grande desafio, entender esse comportamento. Entrar na casa popular brasileira através do Lar Doce Lar, que tem essa dimensão toda, mexer na vida das pessoas, é muita responsabilidade, mas também é muito gratificante", afirma.

Rosenbaum reconhece a importância do programa em sua carreira. "Hoje, sou uma pessoa popular, sou reconhecido em qualquer esquina do país. Isso para o meu trabalho é muito importante, mas eu tento usar isso como um compromisso, com uma troca, porque acho que hoje a gente tem uma obrigação enquanto designer, enquanto profissional", diz.


Leia mais:
>> Brunete Fraccaroli diz que é possível deixar a casa bem decorada sem gastar muito dinheiro
>> Aprenda a decorar gastando pouco
>> Veja dicas para conservar seus móveis
>> Saiba as cores adequadas para cada ambiente
>> Aposte na pintura para reformar a casa

Comente: