Índice usado no reajuste do aluguel fecha março de 2013 com taxa mais baixa

O Índice Geral de Preços – Mercado atingiu 0,21% em março de 2013, contra 0,29% no mês anterior

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) atingiu 0,21% em março de 2013, ante 0,29% em fevereiro. A taxa também é menor em relação a igual mês do ano passado (0,43%). No acumulado do ano, o índice alcança 0,84%. Nos últimos 12 meses, a taxa está em 8,06%. Essa última variação é a usada como base de cálculo na renovação do valor do aluguel.

O levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV) mostra que o resultado foi influenciado, principalmente, por um dos três componentes da taxa, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), com variação de 0,01% ante 0,21%.

Entre os motivos que levaram a essa estabilidade estão a redução no subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção (-0,65%). No subgrupo matérias-primas brutas, a taxa passou de -1,58% para -0,78%. A soja em grão apresentou deflação de 4,78% ante -11,06%; o minério de ferro subiu 5,88% ante 3,21% e o leite in natura, 1,78% ante -0,02%. Já o índice do café em grão teve queda de 5,91% ante -0,08%, o da laranja ficou em 9,68% ante 15,97%, e o da mandioca apresentou recuo de 9,94% ante 3,68%).

A redução na intensidade de alta do IGP-M também é reflexo do Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), com variação de 0,28% ante 0,80%. Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,72% ante 0,30%.

Os analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central projetam redução no ritmo de alta do IGP-M, estimando uma taxa de 5,12% para 2013.


Leia mais:
>> Índice usado para reajuste do aluguel tem alta de 0,63% no acumulado do ano
>> Custo da construção civil perde força em março de 2013
>> Vendas de materiais de construção crescem 2,8% no primeiro bimestre de 2013

Fonte: AGÊNCIA BRASIL
Comente: